segunda-feira, 5 de abril de 2021

Suspensão das aulas presenciais está mantida na Paraíba, reitera governador


O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), enfatizou nesta segunda-feira (5) que nos municípios em que não forem editados decretos com medidas restritivas valem as estabelecidas no decreto estadual, em vigor a partir de hoje até o dia 18 de abril. O maior impasse diz respeito à proibição da realização de aulas presenciais no ensino infantil e fundamental, que estavam liberados antes do ‘feriadão’ da semana passada.

Algumas escolas em João Pessoa estão se valendo da ausência do decreto municipal para abrir nesta segunda-feira. Neste sentido, em entrevista no Bom Dia Paraíba, na TV Cabo Branco, João foi bem claro: enquanto não sai o decreto da prefeitura, vale o decreto estadual.

Em Sapé, o prefeito Major Sidney decidiu não seguir o decreto estadual na questão da educação e liberou o funcionamento das aulas do ensino infantil e fundamental I em formato híbrido a partir desta segunda.

A procuradoria geral do estado disse que iria avaliar os casos concretos para decidir se vão recorrer à Justiça para barrar a liberação. Caso alguma medida seja judicializada, os decretos mais restritivos têm sido mantidos.

Flexibilização

Apesar de estarem proibidas, João Azevêdo disse que pretende realizar um reunião com os sindicatos e entidades da educação para definir uma “retomada responsável” das aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira (12). Essa determinação está, inclusive, presente no atual decreto em vigor.

“Não estamos suspendendo em definitivo as aulas, mas precisamos de um compromissos para fazer com que a gente realmente ofereça um ambiente seguro para os professores e para as crianças”, ponderou o governador.

Angélica Nunes e Laerte Cerqueira – Jornal da Paraíba

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only