terça-feira, 2 de março de 2021

Secretário aponta sistema de saúde ‘muito pressionado’ na Paraíba e alerta sobre cepa: “Se especializou em infectar”


Daniel Beltrammi, secretário Executivo de Gestão da Rede de Saúde da Paraíba, declarou nesta terça-feira (2) que a Paraíba começou a semana com seu Sistema de Saúde ‘muito pressionado’ pela alta de internações por Covid-19. Já é notório o início do reflexo do carnaval na pandemia, disse.

“A partir dessa semana começamos a sentir os efeitos do carnaval e a nossa preocupação é que começamos a semana muito pressionados, muita demanda, principalmente leitos de enfermaria”, disse.

Segundo último boletim, a ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 72%. Na Grande João Pessoa, a de leitos adultos chega a 87%. Em Campina Grande estão ocupados 64% dos leitos de UTI adulto e no sertão 69% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 54 pacientes foram internados nas últimas 24h.

Beltrammi alertou para a Cepa P1, conhecida como variante Amazônica. Ela “se especializou em infectar pessoas”, disse: “Ela se multiplica mais, fica mais disponível no nariz e boca. Se estou infectado, com sintomas ou não, tenho mais vírus… consigo contaminar outras pessoas. O vírus consegue se espalhar mais. Se o vírus chegar em pessoas vulneráveis, vou ter crescimento, como em Manaus e vendo na Paraíba. Estamos vendo adultos, jovens, tendo sintomas”.

Ele alertou que, mesmo com a Cepa, as medidas de distanciamento, uso de máscara e lavar as mãos ainda são eficazes.

“As vacinas de 1ª geração, como Pfizer, Moderna, estão discutindo sua efetividade com as variantes, mas a máscara, lavagem de mãos e distanciamento ainda continuam com máximo nível de proteção”, destacou.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only