domingo, 28 de fevereiro de 2021

Realização de provas do concurso público de Vista Serrana se torna caso de polícia e com várias denúncias na delegacia


Vários candidatos inscritos no concurso público para cargos na Prefeitura Municipal de Vista Serrana, sertão paraibano, estão denunciando problemas para realizar as provas e até irregularidades encontradas no cartão de confirmação. As provas estão sendo realizadas na tarde deste domingo, dia 28.

Neste domingo, por volta das 13h30, candidatos inscritos se deslocaram para realizar as provas que estão sendo realizadas em diversos locais da cidade de Vista Serrana e em cidades vizinhas. No edital da Empresa CONTEMAX Consultoria Técnica e Planejamento, responsável pelo certame, as provas estão previstas para serem aplicadas às 14h30 e os candidatos devem chegar até às 14h00.

De acordo com denúncias de candidatos, diversas pessoas vindas de muitas localidades da Paraíba estavam às 13h28 na porta da Escola Municipal Sebastião Alves de Lima, em Condado, conforme local designado no cartão de inscrição, porém, os portões estavam fechados e algumas pessoas já se encontravam dentro da escola e não permitiram a entrada os candidatos.

Indignados com a situação, um grupo decidiu acionar a Polícia Militar para presenciarem o fato e depois se dirigiram até a Delegacia de Polícia Civil para registrar queixa. Os candidatos acreditam em privilégios para beneficiar alguns no concurso público. Inscritos prejudicados querem acionar também o Ministério Público e o poder judiciário para pedir o cancelamento do concurso.

O senhor Ely Maia disse que a sua esposa fez a inscrição e ele pagou o boleto, no entanto, veio o seu próprio nome no cartão de inscrição e, apesar de várias reclamações, envio de informações e documentos pelo e-mail da empresa CONTEMAX, na tarde deste domingo, a sua esposa entrou para realizar o concurso, porém, o nome nos documentos eram do marido que não se inscreveu.

Josenilson da Silva, Eliane Leite, Rosinaide Medeiros, Catarina Brilhante, Josilene dos Santos Amaro, Joseildo Silvestre, Kadgia Brilhante, Samuel de Sousa, Maria dos Desterro Marques, dentre outros prejudicados, enviaram relatos dos fatos que maculam o certame e pode causar anulação pelo Poder Judiciário.

Jozivan Antero – Patosonline.com

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only