quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Na Globo, Pedro Bial chama Bolsonaro de ‘desgovernante’ e ‘acéfalo’


Normalmente dado a louvar seus convidados no início de seu talk show, Pedro Bial decidiu partir para o ataque contra Jair Bolsonaro. No texto de abertura do “Conversa com Bial”, exibido pela Globo na madrugada desta quinta-feira (17), o apresentador chamou o atual presidente de “acéfalo” e “desgovernante”.

O tema do debate do programa era a possibilidade de volta às aulas durante a pandemia. Os entrevistados eram Claudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação e Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas, e o pediatra que ajudou a criar a campanha “Lugar de criança é na escola”, Daniel Becker.

O texto da abertura, no entanto, mirou em Bolsonaro. “Na pandemia desse 2020 nefasto, o Brasil se destacou. Desde o início, nosso desgovernante tentou negar a gravidade da crise, seguiu inventando remédios milagrosos, sabotou ministros da saúde e educação. Deu os piores exemplos”, afirmou o jornalista.

Pedro Bial seguiu chamando o presidente ainda de “inominável”: “Sem máscara e sem noção, ele causou aglomeração. O inominável contribuiu de forma decisiva para que mais gente morresse. Agora se supera, delirante, ao desprezar a única solução: a vacina. Como disse o próprio acéfalo que hoje ocupa o Palácio do Planalto: morrer todo mundo vai morrer mesmo. Pior quem tem uma vida pela frente”.

O apresentador ainda questionou a decisão de flexibilizar o isolamento: “A geração das crianças do corona ficará marcada para sempre. Aqui no Brasil, em nome da economia, forçou-se a abertura de tudo. De salões a lotéricas. Viva os shoppings! Comprar é vida. O imperativo de reabrir as escolas? O último da fila. Sequer mencionado”.

Bial parece gozar de uma liberdade para criticar o presidente que nem todos os apresentadores da Globo têm. No último dia 11, a emissora cortou o momento do “Que História É Essa, Porchat?” em que Welder Rodrigues dizia que queria ser Bolsonaro por um dia para poder renunciar.


Fefito – Colunista do UOL

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only