domingo, 13 de dezembro de 2020

Caminhões com vacina da Pfizer deixam fábrica nos EUA; imunização deve começar segunda


Os caminhões carregando as primeiras doses da vacina desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech começaram a deixar a fábrica em Michigan, nos Estados Unidos, neste domingo (13). De lá, eles devem seguir para 145 centros de distribuição do país, segundo o exército americano.

O governo dos EUA prometeu começar a vacinar sua população contra a Covid-19 na segunda-feira (14), depois que um comitê do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), deu um parecer favorável à vacina BNT162b2.


Na sexta (11), a agência reguladora americana FDA autorizou o uso emergencial da vacina nos EUA. Essa permissão liberou o transporte e distribuição das vacinas, mas ainda falta que o diretor do CDC, Robert Redfield, dê sua aprovação final para a vacina da Pfizer e BioNTech – o que deve acontecer no domingo.

Na semana passada, um grupo independente de especialistas ouvidos pela FDA recomendou a aplicação da vacina para pessoas maiores de 16 anos. Pacientes com alergias graves deverão evitar esse imunizante, depois que casos de reação foram registrados nos Reino Unido.

Caixas de gelo seco


A imunização desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech exige condições muito específicas de armazenamento e transporte, é por isso que as primeiras doses foram agrupadas em caixas com gelo seco, que devem manter a temperatura das vacinas a -70 ºC.

No sábado (12), o general americano Gustave Perna, que supervisiona a distribuição das vacinas, comparou a estratégia do país ao "Dia D", uma referência à data da Segunda Guerra Mundial que marcou o início da vitória dos Aliados.

"Estou absolutamente seguro, 100%, de que distribuiremos essa vacina da melhor forma", disse o militar em entrevista coletiva.

Países que já aprovaram a vacina

O Reino Unido e Bahrein aprovaram o uso do imunizante na semana passada, mas apenas o Reino Unido começou sua campanha de vacinação. Na terça, teve início da campanha de vacinação para os britânicos – aplicada de forma gratuita pelo serviço público de saúde (NHS, da sigla em inglês).

Uma senhora de 90 anos, Margaret Keenan, foi a primeira a receber a dose.

A Health Canada, agência que regula as vacinas no país, aprovou na quarta-feira (9) a vacina da Pfizer. Após a revisão de dados, os canadenses concluíram que a vacina é segura e eficaz e já pode ser aplicada em todo o país, de forma emergencial, em pessoas maiores de 16 anos.

Horas antes de a FDA anunciar a aprovação da vacina na sexta, o órgão regulador mexicano Cofepris liberou o imunizante da Pfizer.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only